Assembleia Geral 2023: Conquistas e próximos passos rumo à inovação

No último dia 23 de agosto, a Rede NICOLE Latina America reuniu seus membros de forma presencial na Assembleia Geral 2023 para compartilhar resultados e destacar os pilares para os próximos passos, rumo à inovação no setor do Gerenciamento de Áreas Contaminadas (GAC).

Durante a assembleia, tivemos a oportunidade de discutir ideias, compartilhar insights valiosos dos diferentes setores da Rede (Indústria, Academia e Serviços) e fortalecer nossa colaboração em busca de metas comuns.

No decorrer da manhã, um diálogo enriquecedor foi realizado envolvendo propostas e sugestões que direcionarão o futuro da nossa rede. Após momento, acompanhamos apresentações impactantes.

Eleições para vicê-presidência do Comitê Gestor 2023/2025

E finalizamos o período da manhã com o resultado das eleições para os cargos de vice-presidente dos setores NICOLE! Parabenizamos as eleitas e o eleito:

Paloma Carvalho (Corteva) – Setor Industrial

Juliana Freitas (Unifesp) – Setor Acadêmico

Pablo Yoshikawa (Certel) – Setor de Serviços

Fim da programação

Após o almoço, foram compartilhadas experiências bem-sucedidas de colaboração com universidades, indústrias e consultorias, contando com a participação de Gabriela Oliveira, Adriana Soriano, Admir Giachini, Marcio Schneider, Sasha Hart, Ariel Sanchez e Reginaldo Bertolo.

Na sequência, Sergejus Ustinov e seus parceiros Sasha Hart e Sander Eskes apresentaram uma sequência de problemas pela contaminação de cádmio no cacau da América Latina.

Por fim, encerramos a programação com o lançamento das Publicações NICOLE Latin America sobre MCA e Economia Circular, e com um coquetel regado de ótimas companhias.

Agradecemos imensamente a participação de todos e todas!

Nos vemos no próximo evento NICOLE.

Confira alguns cliques:

Impulsionando o Gerenciamento de Áreas Contaminadas por com Inteligência Artificial e Aprendizado de Máquina

Por Sergio Luis Ferreira, vice-presidente do setor industrial NICOLE Latin America.

A remediação sustentável é essencial para a recuperação de áreas contaminadas e a proteção do meio ambiente. À medida que enfrentamos desafios cada vez mais complexos, a adoção de tecnologias inovadoras, como a inteligência artificial (IA) e o aprendizado de máquina, pode melhorar significativamente a eficiência e a eficácia dos processos de remediação. Vamos explorar como a IA e o aprendizado de máquina estão revolucionando a abordagem da remediação sustentável e os benefícios que essas tecnologias podem oferecer.

A Inteligência Artificial e Aprendizado de Máquina podem ser aplicadas na Remediação Sustentável das seguintes formas:

Otimização de processos de remediação

Algoritmos de aprendizado de máquina podem analisar grandes conjuntos de dados para identificar padrões e tendências que não seriam facilmente detectáveis ​​por seres humanos. Ao aplicar essas técnicas aos dados coletados durante a remediação, os profissionais podem otimizar os processos de tratamento, ajustando fatores como o tempo de aplicação e a dosagem de agentes químicos ou biológicos.

Monitoramento e previsão de contaminação

A IA pode ser usada para desenvolver modelos preditivos que ajudam a prever a evolução da contaminação no tempo e no espaço. Esses modelos podem ser fundamentais para priorizar áreas de intervenção, avaliar riscos e definir estratégias de gerenciamento a longo prazo.

Detecção e identificação de poluentes

Técnicas de aprendizado de máquina podem ser aplicadas na análise de dados de sensores e equipamentos de monitoramento ambiental para detectar e identificar poluentes com maior precisão e rapidez. Isso permite uma resposta mais rápida e eficiente aos eventos de contaminação.

Avaliação de risco e tomada de decisão

Algoritmos de IA podem processar informações complexas e variáveis ​​para apoiar a avaliação de riscos ecológicos e humanos, aplicando de forma muito produtiva as mais diversas metodologias de análises de riscos, incluindo até mesmo os HAZOPs de projetos para remediação. Com base nessa análise, a IA pode sugerir abordagens de remediação adequadas, levando em consideração os impactos ambientais, sociais e econômicos.

Portanto, a inteligência artificial e o aprendizado de máquina têm um enorme potencial para revolucionar a remediação sustentável de áreas contaminadas. Ao aproveitar essas tecnologias, podemos melhorar a eficiência, a eficácia e a precisão dos processos de remediação, o que, por sua vez, beneficia o meio ambiente, a saúde humana e as comunidades afetadas. 

À medida que continuamos a enfrentar os desafios de eventuais contaminações, a IA e o aprendizado de máquina serão ferramentas cada vez mais valiosas na busca por um futuro mais limpo e sustentável e com maior produtividade.

Como sua empresa pode se beneficiar com a Lei do Bem?

Benefícios fiscais e incentivo à inovação e tecnologia: a Lei 11.196/05, conhecida como ‘Lei do Bem’, tem como principal objetivo o fomento à inovação nas empresas, concedendo benefícios fiscais àquelas que inserem novas tecnologias, técnicas e/ou equipamentos em seus processos, tornando-os mais eficientes ou fazendo com que seus produtos tenham melhor qualidade.

O benefício é concedido por meio de autodeclaração, podendo haver posterior solicitação, por parte dos órgãos federais, de comprovação das informações declaradas ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

Portanto, é bastante recomendado que se firme parcerias entre a empresa e instituições de ensino e pesquisa, não apenas para aumentar a legitimidade (e, consequentemente, a segurança jurídica) do projeto, como também uma forma de ampliar as possibilidades quanto ao foco da pesquisa e ao acesso a laboratórios e equipamentos necessários, além de envolver no projeto especialistas no tema pesquisado.

O conceito de “inovação” para a chamada Lei do Bem difere do conceito tradicional, sendo que inovação para a lei é o que é novo para a empresa, para o CNPJ, não sendo necessariamente novo no mundo ou no mercado, podendo englobar projetos de diferentes características e com foco em diferentes setores (inclusive, incorporando projetos de remediação de áreas contaminadas), desde que resultem em melhorias no processo ou produto da empresa.

A NICOLE, como criadora de pontes entre os setores, pode ajudar seus membros a conhecer mais sobre esses benefícios e facilitar o contato entre indústrias e instituições de ensino e pesquisa! Em breve, traremos novidades quanto a esse tema.